Primeiro contrato assinado pelos Beatles é leiloado por R$ 1,3 milhão


Publicado em 11/07/2019 as 10:53

Foto: Sotheby's/Divulgação

O primeiro contrato assinado pelos Beatles com o empresário Brian Epstein, que impulsionou o sucesso internacional do grupo após ter sido descoberto no Cavern Club de Liverpool, foi leiloado nesta terça-feira (9) por 275 mil libras (cerca de a R$ 1,3 milhão) na Sotheby's.

John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e o baterista original do grupo, Pete Best, assinaram em 24 de janeiro de 1962 um documento que marcou o início da transformação da banda em um fenômeno global.

A assinatura de Epstein, no entanto, não consta no contrato, porque o empresário, sem experiência prévia em dirigir a carreira de músicos, não queria deixar os Beatles "presos" a ele caso as coisas não funcionassem.

"Não tinha fé em mim mesmo de que poderia ajudar os Beatles de forma adequada. Queria libertá-los das obrigações se eu sentisse que assim fosse melhor", declarou em uma ocasião.

O contrato não apenas rendeu ao empresário a responsabilidade de encontrar shows para os Beatles e torná-los públicos, mas também lhe garantiu o controle em detalhes, como as roupas e a aparência dos músicos.

Este é o primeiro de dois contratos que o grupo inglês assinou com Epstein, uma vez que foi preciso fazer um novo documento depois que Best foi substituído por Ringo Starr.

 

Esse segundo documento, com data de 1º de outubro de 1962, foi leiloado em 2015 na mesma Sotheby's por 365 mil libras (R$ 1,7 milhão).

 

Do G1